GRUPO DE PESQUISA EDUCAÇÃO E PROCESSO CIVILIZADOR





SOBRE O GRUPO

Sobre o Grupo de Pesquisa Processo Civilizador

Para falarmos do Grupo de Pesquisa Processo Civilizador da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) é necessário situá-lo no Simpósio Internacionail Processos Civilizadores. 

O Grupo Processos Civilizadores teve início no ano de 1996, com a realização do I Simpósio Internacional Processo Civilizador explorando o tema “Esporte no Processo Civilizador e Violência no Futebol”, na Faculdade de Educação Física da UNICAMP, com o apoio da FAPESP (Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paulo) e FAEPX (Fundo de Amparo ao Ensino, Pesquisa e Extensão da Unicamp). 

A primeira edição possibilitou um avanço considerável no estudo da Teoria dos Processos Civilizadores de Norbert Elias, bem como um contato mais estreito com um dos principais centros internacionais dedicados ao estudo da obra de Elias, a Universidade de Leicester (Inglaterra), onde ele trabalhou por muitos anos. Contando com a presença de Eric Dunning, iniciamos, a partir de então, uma profícua aproximação com os primeiros orientando e colaboradores de Norbert Elias.

Naquele momento iniciava-se, de forma mais sistemática, a divulgação/discussão das idéias de Elias e Dunning no Brasil. Dentre as iniciativas planejadas, destacamos a realização do II Simpósio Internacional Processo Civilizador “Cultura, Esporte e Lazer”, no ano de 1997, com o apoio da FAPESP, CNPq (Conselho Nacional de Pesquisa) e INDESP (Instituto Nacional de Desenvolvimento Esportivo), também na FEF/UNICAMP, com as conferências de Eric Dunning, Johan Michael Featherstone e Roland Renson, evento que proporcionou a continuidade e aprofundamento do debate iniciado no I Simpósio, realizado no ano anterior.


No ano de 1998, dessa vez com a participação do Núcleo de História da Educação do Programa de Pós-graduação em Educação da UNIMEP, foi realizado o III Simpósio Internacional Processo Civilizador, focalizado na temática “Educação, História e Lazer”, o qual contou com o apoio da FAPESP, CNPq e CAPES. O evento ocorreu sem a presença de convidados internacionais, porém com a significativa contribuição acadêmica de intelectuais como Edgar De Decca, Maria Stella Martins Bresciani e Robert Slenes, na interpretação de aspectos da Teoria dos Processos Civilizadores de Norbert Elias e suas relações com a História e Civilização brasileiras. O IV Simpósio voltou a ser realizado na FEF/UNICAMP, no ano de 1999, tendo como convidado especial o professor Stephen Mennell, da Universidade de Dublin (Irlanda).


Dos mais respeitados intérpretes do pensamento eliasiano, faltava apenas trazer ao Brasil o professor Johan Goudsblom. Essa lacuna foi preenchida com a realização do V Simpósio Internacional Processo Civilizador, no ano 2000 na cidade de Curitiba, Paraná, promovido pelo Programa de Pós-graduação em História da UFPR, em parceria com a Pós-graduação da Faculdade de Educação Física da UNICAMP e com o Programa de Pós-graduação em Educação da UNIMEP. Esse evento teve como temática central “A obra de Norbert Elias”, coerente com a importância acadêmica e científica de Johan Goudsblom, sociólogo internacionalmente reconhecido e respeitado por seus conhecimentos e interpretações da obra elisiana.


A presença conjunta de três dos maiores intérpretes do pensamento e da obra de Norbert Elias, quer sejam, o professor Johan Goudsblom, da Universidade de Amsterdã (Holanda), o professor e ex-aluno e colega de Departamento de Elias, Eric Dunning, da Universidade de Leicester (Inglaterra) e o professor Stephen Mennell, da Universidade de Dublin (Irlanda), foi coroada no VI Simpósio com o título de História, Educação e Cultura organizado pela UNESP – Assis em 2001. Nesse momento, o aprofundamento da discussão da teoria sociológica de Elias, tendo como referência central seus conceitos sobre História, Educação e Cultura, assim como uma maior divulgação local, regional, e, porque não dizer, nacional dessa teoria. Na ocasião um número crescente de estudantes de graduação e pós-graduação das áreas das Ciências Humanas direcionaram suas leituras e pesquisas para tal importante vertente teórica.


Este processo de cooperação inter–institucional reforçou-se em 2003 com o VII Simpósio realizado na Universidade Metodista de Piracicaba. A presença de Goudsblom reforça e amplia os laços dos Grupos de Pesquisa envolvidos.O tema privilegiado foi História Civilização e Educação, e o evento foi promovido pelo Programa de Pós Graduação em Educação da Unimep.
Em 2004, realizado na Universidade Federal da Paraíba (João Pessoa) sem a presença de convidados do exterior, oportunizamos um momento de análise do desenvolvimento dos contatos com os colegas do exterior. Iniciamos, também, um processo de traduções e publicações conjuntas de trabalhos sobre Norbert Elias.

Em 2005, realizado em Ponta Grossa, na Universidade Federal Tecnológica do Paraná, com a presença de Cass Wouters privilegiamos o tema Tecnificação e Civilização, também pela primeira vez foi construída uma Home Page do evento, que está a disposição dos pesquisadores até hoje, incluindo a íntegra dos trabalhos apresentados. Tivemos a presença de pesquisadores da Argentina e Chile, indicando uma possibilidade de cooperação acadêmica a ser explorada.

O X Simpósio, realizado em abril de 2007 na Unicamp, centrado agora na temática Sociabilidades e Emoções, proporcionou aos estudantes e profissionais das Ciências Humanas, Educação e Educação Física uma oportunidade única de discutir o pensamento de Norbert Elias com inúmeros intérpretes de renome internacional.


O interesse em organizar este evento científico foi, além de propiciar um encontro inédito com os maiores intérpretes do pensamento eliasiano, além de promover o aprofundamento das discussões sobre o método histórico e sociológico de Elias e suas implicações para pesquisa em História e Educação, possibilitar um intenso processo de aproximação com renomadas instituições da América Latina. Neste X Simpósio, além dos participantes europeus, tivemos pesquisadores da Argentina e México, interagindo com representantes de inúmeras universidades brasileiras.

O XI SIPC, com o tema “Civilización, cultura e instituciones”, realizou-se na BibliotecaNacional, em Buenos Aires em julho de 2008, tendo sido assim divulgado:
El Instituto de Investigaciones en Ciencias de la Educación, Facultad de Filosofìa y Letras de la Universidad de Buenos Aires por intermedio del proyecto de investigación PICT 17339/04 “Las violencias en la escuela media: sentido, prácticas e instituciones” y el proyecto UBACyT F014/08 “Desigualdad, violencias y escuela: dimensiones de la socialización y la subjetivación”, organiza el XI SIPC. Los objetivos generales del XI SIPC son:
- Promover la profundización sobre las discusiones del enfoque histórico y sociológico de Elias y sus implicancias para la investigación educativa, específicamente en sus conexiones con las temáticas de la constitución de los sujetos, la producción de las instituciones y las transformaciones culturales. - Generar un intercambio sistemático entre los grupos que trabajan alrededor de la obra de Norbert Elias, a través de la discusión y la producción de papers de investigadores, tesistas y becarios.- Revalorizar la trayectoria intelectual de Norbert Elias en el campo socioeducativo argentino.
Iniciado o processo de internacionalização do evento, foram agendadas as sedes dos três Simpósios seguintes: Recife, Bogotá e Dourados. De tal maneira o processo evoluiu que a divulgação dos Simpósios tornou-se mais e mais indicativa de seus objetivos. O XII SIPC foi assim divulgado pelos organizadores:

Os Programas de Pós Graduação de Educação e Sociologia da Universidade Federal de Pernambuco e a Fundação Joaquim Nabuco têm o prazer de convidar a todos os estudiosos e pesquisadores da obra de Norbert Elias e de seus interlocutores para o XII Simpósio Internacional Processo Civilizador, desta vez com o tema “Civilização e Contemporaneidade”. Esse Simpósio, que se encontra em sua décima segunda edição, já se constitui como um dos eventos mais prestigiados da América Latina dedicados ao estudo da obra deste eminente sociólogo. Em suas edições anteriores, outros temas foram abordados como, por exemplo, “Esporte no Processo Civilizador e Violência no Futebol”, “Cultura, Esporte e Lazer”, “Educação, História e Lazer, “História, Civilização e Educação”, “Tecnificação e Civilização”, “Sociabilidades e Emoções”, e em 2008 pela primeira vez na Universidade de Buenos Aires “Civilización, Cultura y Instituciones”. 

Em todos esses eventos, além da presença daqueles que se dedicam ao estudo de Norbert Elias no Brasil, tivemos a presença de importantes sociólogos do exterior, ou porque foram colaboradores diretos, ou porque lideram grupos de pesquisa voltados ao estudo dos temas centrais da obra de Elias. Não resta dúvida de que os temas relacionados ao processo civilizatório, como o da civilidade, mas também a problemática da violência, do controle das emoções, da esportivização, do lazer e do ócio, foram e serão temas centrais do desenvolvimento das sociedades contemporâneas e, por essa razão, definem-se como pontos decisivos da obra de Elias e são sempre abordados com novos enfoques em todos os Simpósios já realizados.

O XIII SIPC ganhou amplitude internacional, tendo sido divulgado em inúmeras redes de informação acadêmica. Agregou novas contribuições ao desenvolvimento do Grupo de Pesquisa articulador do processo:
La Facultad de Ciencias Humanas de la Universidad Nacional de Colombia, el Centro de Estudios Sociales y el Departamento de Historia de la misma Facultad, en cooperación con el Departamento de Sociología de la Pontificia Universidad Javeriana, convocan al XIII Simposio Internacional de Procesos Civilizadores el cual tendrá lugar del 9 al 12 de noviembre de 2010 en la Universidad Nacional de Colombia. Con este simposio se quiere dar continuidad al espacio que por 14 años ha propiciado el encuentro entre personas y grupos que han orientado sus investigaciones y reflexiones sobre diversos temas siguiendo la perspectiva sugerida por Norbert Elias. Así mismo, es una oportunidad para conmemorar el 20º aniversario de la muerte de este autor, ocurrida el 1 de agosto de 1990.

No decorrer destes 15 anos de encontros, agora bianuais, podemos destacar, dentre os objetivos deste Simpósio:
- Discutir e analisar a teoria dos processos de civilização e o conjunto da obra de Nobert Elias, assim como suas conexões com a História, a Educação Física e Esporte, Educação e a Cultura.
- Aprofundar questões afloradas a partir dos Simpósios anteriores, relevantes para a continuidade dos estudos dos pós-graduandos envolvidos.
- Produzir textos entre os participantes, conferencistas e debatedores, para publicação ampliada (caderno de resumo, anais e livro).
- Focalizando o debate nas áreas da História, da Educação e da Cultura, estimular graduandos e pós-graduandos dessas áreas, e das Ciências Humanas em geral, a pesquisarem novos problemas, tendo como referencial teórico e metodológico as contribuições de Norbert Elias.
- Promover Conferências e Debates que polarizem as discussões em torno dos seguintes eixos temáticos: Norbert Elias e a História da Sociologia, O Processo Civilizador na América e As Emoções e o Processo Civilizador.

O  Grupo de Pesquisa “Educação e Processo Civilizador”,criado em 2007 na UFGD,se encarregou da organização do  XIV Simpósio Processos Civilizadores. 

O evento se constituiu numa oportunidadede interlocução entre pesquisadoras e pesquisadores que trabalham com a obra de Norbert Elias e com as teorias dos Processos Civilizadores, sob diferentes enfoques e perspectivas.Serviu também como espaço de apresentação, divulgação e debates de pesquisas desenvolvidas no campo das Ciências Humanas, em diálogo com outras áreas de investigação e temáticas multidisciplinares. Estiveram na UFGD representantes de universidades de vários Estados brasileiros epaíses da América Latina, da Europa e da América do Norte,a saber: México, Argentina, Colômbia, Paraguai, Canadá, Holanda e França.

O número de participantes chegou a 200, dentre os quais 140 inscreveram trabalhos em diversas modalidades. Um dos pontos altos foi aconferência de abertura, proferida por Abram de Swaan, professor da Universidade de Amsterdam, que esteve na UFGD com o apoio da Fundação Norbert Elias, da Holanda. Além de uma exposição de arte representando resenhas de algumas obras de Norbert Elias, em forma de instalações, projetada pelo professor Jones DariGoertt, da FCH, outro ponto alto foi o lançamento do livro “Sobre Processos Civilizadores: diálogos com Norbert Elias”,escrito por diversos pesquisadores de várias universidades do Brasil e do exterior e organizado pelos professores Magda Sarat e Reinaldo dos Santos. O livro foieditado pela EDUFGD, com apoio dos projetos da FAED contemplados nos editais da PROEX/UFGD, FUNDECT/MS e CAFP/CAPES/SPU/UBA e PROCAD/USP/CAPES.

No ano de 2014, a XV edição ocorreu na Universidade Nacional do México (UNAM), cidade do México entre os dias 03 a 08 de Novembro de 2014. 




Compartilhe:​